GOV eCompliance

O software GOV eCompliance oferece recursos tecnológicos para uma boa governança e alcance de conformidade normativa, cumprindo as funções requeridas para o Sistema de Controles Internos da empresa, de acordo com os padrões definidos pelo COSO, alinhado às recomendações da Basiléia quanto ao tratamento de riscos, em especial os operacionais.

Destina-se a empresas e grupos econômicos preocupados com boas práticas de gestão, com necessidades de auditoria e supervisão direta sobre as entidades a elas ligadas.

Tem plena aplicação para Instituições em geral, dentre as quais – Bancos, Financeiras, Corretoras, DTVMs, Instituições de Pagamentos, Fundos de Pensão, Administradoras de Consórcios, Seguradoras e todas as empresas comprometidas com boas práticas de gestão e que pretendam efetuar uma gestão apropriada de seus riscos.

Algumas vantagens do sistema GOV eCompliance:

Permite o alcance dos três objetivos de controles internos:

  • eficácia operacional;
  • confiabilidade nas informações;
  • conformidade normativa.

Atende a diversos dispositivos regulatórios:

  • Resolução CMN 2554/98 e Circulares do Banco Central – Instituições Financeiras e equiparadas;
  • Resolução CMN 3380/06 – Riscos Operacionais;
  • Instruções da Comissão de Valores Mobiliários - nºs 505/11, 541/13, 542/13 e 543/13;
  • Circular SUSEP 249/04 – Sociedades seguradoras, de capitalização e entidades abertas de previdência complementar;
  • Lei 12.846/13 - Lei Anticorrupção.

Principais funcionalidades:

  • identificar os processos, subprocessos e atividades;
  • identificar e avaliar riscos e controles, tendo matriz de riscos nativa contemplando os eventos de perda previstos na Res. CMN 3380/06 e observando os três níveis definidos nas recomendações de Basiléia. Esta matriz facilita, agiliza e reduz custos de implantação do gerenciamento dos riscos operacionais;
  • registrar eventos de não conformidade e avaliação de exceções;
  • Workflow para tratamento e aprovação de outras instâncias e acompanhamento pelas Áreas de Compliance e Auditoria;
  • identificar e registrar planos de ação voltados à melhoria dos controles e/ou definição de ações voltadas a contingências operacionais;
  • permitir o acesso rápido a documentos normativos de qualquer espécie e formatos, necessários ao funcionamento do Sistema de Controles Internos;
  • agendar e estabelecer sinalizadores para compromissos normativos e eventos importantes;
  • prover as informações necessárias para a Avaliação da eficácia do Sistema por parte da Alta Administração;
  • apoio às atividades de Prevenção à Lavagem de Dinheiro e Ouvidoria.